Pr. Jailson Santos

Seja Bem-vindo!

#Curta nosso blog

Role a página e encontre artigos, sermões e aulas

#Compartilhe nossas ideias

Use as redes sociais para nos ajudar a divulgar a fé reformada

Volte sempre que precisar

Nossa home fica aberta 24h!

Blog

O Cristão e seu mandato cultural.

Quando Deus criou a raça humana, ele estabeleceu alguns propósitos e parâmetros para um bom relacionamento entre criador e criatura. Esses propósitos e parâmetros são descritos pela Bíblia e por nossa teologia na forma de uma aliança. Deus fez uma aliança com a criatura e estabeleceu pelo menos três diferentes mandatos para a humanidade: o mandato espiritual (seu relacionamento com o Criador), o mandato social (seu relacionamento em família) e o mandato cultural (seu relacionamento com a sociedade).

O homem tem quebrado os três mandatos, mas o problema é que enquanto a quebra dos dois primeiros é visto como pecado, a quebra do último é visto como uma coisa normal e até aceitável. Se alguém deixe de está na Igreja e assim deixa de cumprir o mandato espiritual é reprovado pela igreja. O mesmo acontece se um pai deixar o seu lar. Todavia nada acontece se o mesmo homem não cumprir o se mandato cultural. Nunca vir alguém se reprovado por não voltar, por não cuidar das questões ambientais, ou por não se envolver com causas sociais importantes da sociedade que vivemos.

Vivemos em uma época na qual a criação mais tem gemido e a natureza tem se contorcido com os fenômenos naturais. São terremotos, maremotos, rios poluídos e vegetações mortas. Isso mostra que o mandato cultural não é apenas mais uma obediência à ordenança divina, mais acima de tudo uma necessidade humana. Cuidar da criação, inclusive da humana, virou um prioridade no mundo contemporâneo. A obediência ao mandado cultural nunca foi tão necessária quanto nos dias atuais.

E esse mandato não é uma escolha. Stott, teólogo britânico, sobre Mandato Cultural diz que “este domínio é delegado e, portanto, responsável. O domínio que exercemos sobre a terra, não nos pertence por direito, senão, somente, por favor. A terra nos “pertence” não porque a criamos nem porque somos seus proprietários, senão, porque seu Criador no-la tem confiado para dela cuidar”. ¹ Cuidar do mundo criado não é uma opção, mas sim uma obrigação para quem é um Cristão.

Vamos cuidar do mundo em que vivemos.

Sem. Jailson Santos

[1] STOTT, J., La Fé Cristiana Frente a Los Desafios Contemporaneos, Editora Nueva Creacion, 1991.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Jailson Santos

Mestrando em Divindade pelo Centro de pós-graduação Andrew Jumper (Mackenzie - São Paulo)

Bacharel em Teologia pelo Seminário JMC e Universidade Presbiteriana Mackenzie

Pastor auxiliar na Igreja Presbiteriana Aliança em Limeira - SP

Professor de teologia sistemática no SPFB

Imagens de tema por richcano. Tecnologia do Blogger.