Pr. Jailson Santos

Seja Bem-vindo!

#Curta nosso blog

Role a página e encontre artigos, sermões e aulas

#Compartilhe nossas ideias

Use as redes sociais para nos ajudar a divulgar a fé reformada

Volte sempre que precisar

Nossa home fica aberta 24h!

Blog

Resenha: Calvino, Genebra e a Reforma

Resenha

Jailson Jesus dos Santos

WALLACE, Ronald S. Calvino, Genebra e a Reforma. São Paulo: Editora Cultura Cristã, 2003. 285 p.

Durante os últimos séculos, tanto do ponto de vista teológico, como do ponto de vista literário, nenhuma pensamento contribui com igual clareza e igual força para o desenvolvimento das sociedades como o pensamento de Calvino, o qual, ao longo da história tem alcançado gerações. Nos últimos anos as “Institutas” (sua principal obra) têm sido o livro texto de muitas instituições religiosas. Varias edições latinas e francesas, e numerosas traduções em línguas estrangeiras foram dadas ao público durante sua vida e continuaram a ser após a sua morte. Nas palavras de Gouvêa, não é exagero afirmar que a historia da teologia pode ser dividida em pré-Calvinista e pós-Calvinista.


O livro “Calvino, Genebra e a Reforma” de Ronald S. Wallace é uma obra para acadêmicos e leigos que desejam conhecer a vida e a obra deste grande reformador genebrino de maneira clara e sucinta, sem que tenha que consultar ao mesmo tempo, uma biografia. A proposta principal da obra é mostrar “como o seu pensamento determinou seu objetivo e sua ação política” , a qual segundo Wallace era olhada pelo genebrino por meio das “lentes” da soberania de Deus.



Ronald S. Wallace (1911-2006), é de formação reformada calvinista. Estudou engenharia civil na Universidade de Edimburgo; depois se formou em Letras e em seguida Teologia. Enquanto ministro de São Kentigern em Lanark obteve seu Ph. D., em Edimburgo defendendo uma tese sobre a Calvino: Doutrina da Palavra e dos Sacramentos”. Wallace foi professor no Seminário Teológico Columbia, Geórgia, EUA. É autor de várias obras, entre elas “Aí vem o sonhador!”, publicada pela Editora Vida. Pastoreou na Escócia, onde viveu seus últimos dias.



Através do método dedutivo, o autor aborda o assunto proposto de forma didática e dentro de uma sequencia sistemática e lógica, trata do tema com grande clareza mostrando um vasto conhecimento do assunto e um grande poder de síntese. O autor não faz conclusões pessoais de forma sistemática ao finalizar cada capitulo, nem no final do livro. Suas conclusões estão tácitas em todo o seu texto, e revelam o calvinismo não é apenas como um conjunto de dogmas teológicos que teve influência no meio eclesiástico, mas que tem sido antes de tudo, uma cosmovisão que foi desenvolvida a partir da doutrina da soberania de Deus, e, que tem sido uma filosofia de vida que tem afetado a sociedade e os indivíduos como um todo.


A obra é divida em uma introdução e três seções com um total de dezessete capítulos, os quais trazem uma síntese de vários aspectos da vida e obra do reformador, no seu exercício ministerial na cidade, seu ofício pastoral na igreja e finalmente sua vida como teólogo acadêmico. Os dois primeiros capítulos, que é uma espécie de introdução da obra, tratam do pano de fundo histórico medieval e o chamado do reformador ao sagrado ministério e seu início. Neles Wallace mostra que Calvino viveu em um contexto extremamente humanista e esteve aberto aquilo que o humanismo tinha a oferecê-lo de bom. E que sua conversão que foi gradual teve como ponto principal o poder singular das Escrituras, que levou o doutor Calvino a se tornar um Pastor e pregador da Palavra, mesmo em meios a lutas e perseguições.


A primeira seção (dos capítulos 3 a 9), o autor fala do “Reformador e sua cidade”. Na qual o autor destaca o envolvimento crescente de Calvino com as questões seculares da cidade tendo sempre como centro o poder sacramental da Palavra de Deus. (p.35). A obra mostra também a visão de Calvino e sua época e do contexto paroquial no qual vivia, destacando o fato de que Genebra entrou para história após a influência de Calvino (p. 42). Um ponto de destaque é a luta do reformador genebrino pelo “governo espiritual” contra os “libertinos”, que viviam um evangelho secularizado, e o conselho governamental de genebra.


Outra questão levantada refere-se aos rumores, calunias e processos que ele sofreu no decorrer de sua vida. Lembrando-nos dos três casos que tiveram maior repercussão que tiveram como protagonistas Sabastian Catellio, Jerome Bolsec e Michael Servetus. Sendo que como se poderia esperar gasta mais tempo com o caso de Servetus, no qual retrada os dois lados da questão. Ele coloca os principais erros de Servetus e as razões que o levou a fogueira. O autor não dfenfe Calvino nem o acusa nas questões acima levantadas. Wallace apresenta, logo em seguida, o pensamento de Calvino sobre a economia que se baseado na ideia de que deveria doar quando se tinha. (p.84).


Um penúltimo aspecto importante desta seção refere a educação em Genebra e o pensamento de Calvino em relação as ciências naturas. A visão teológica de Calvino permeada pela soberania de Deus, fez com que ele procurasse relacionar a aplicação desta soberania às diversas atividades culturais do ser humano. “a cultura popular, em diferentes gerações, precisa ser estimulada” e guiada por uma elite cultural (...) para a expansão de novas formais culturais”. (P. 93). Calvino fez isso por meio da universidade e da igreja que eram formadoras da cultura genebrina. Seu objetivo era conduzia a cidade para uma sociedade cristã. “Sua principal preocupação em Genebra era, portanto, criar no coração da cidade uma comunidade de fiéis em Cristo, cujas formas de mútua satisfação amor e perdão iriam promover um modelo para o restante da sociedade civil”. (p. 102)


A segunda seção (capítulos 10 a 14), fala do reformador como “sacerdote e Pastor”. Nela o autor preocupa-se em analisar o reformador no âmbito eclesiástico. Ele deixar claro que apesar de Calvino se envolver com questões civis ele sempre foi, em primeiro lugar leal a igreja (p.115). Esse envolvimento se deu em todas as áreas da igreja. Calvino é uma espécie de arquiteto (em um sentido metafórico) da igreja neste período. Ele se preocupou com sua reconstrução interna, tento como principal ferramenta a pregação da Palavra, e externa por meio de uma mudança de vida na igreja que refletisse Cristo para seus contemporâneos.


Outra preocupação do pastor Calvino era com a liderança da igreja. Segundo Wallace a unidade de toda a igreja era um ponto central no pensamento de Calvino. “Quando cremos e Cristo” disse Calvino “abraçamos a unidade da igreja”. Para ele a comunhão faria as pessoas melhores. Outro aspecto pastoral destacado pelo autor e a referencia de Calvino como um “curador de almas”. Seu ministério preocupava-se com a saúde interior dos que vinham a Cristo. Para cumprir esta missão Calvino se dedicava ao cuidado pastoral por meio de aconselhamento e pregação da Palavra. Por meio da última era possível “levar a alma a completa e libertadora segurança de fé” (p. 145).


O autor destaca ainda, que aquilo que Calvino extraiu das Escrituras tornou-se um “guia para vida cristã”. Este guia baseava-se em quatro características principais, a saber: “Autonegação”, “Levar a Cruz”, “Meditação sobre a vida futura”, e “O uso e a fruição desta vida presente”. A seção termina abordando a exortação pastoral que o genebrino fazia constantemente em sua igreja para ela vivesse em vigilância e disciplina no estudo da Palavra e nas orações de modo que tivesse uma vida diante de Deus irrepreensível.


A terceira e ultima seção (capítulos 15 a 17) é dedicada a análise de Calvino como um teólogo. Wallace mostra-nos que como teólogo ele era um interprete das Escrituras. O objetivo principal de Calvino “era relatar de forma fiel e sistemática aquilo que ele próprio encontrara nelas” (p.184). Seu principal pressuposto era que a Bíblia era a Palavra de Deus infalível e a única fonte de autoridade. Além disso, ele entendia que a mensagem principal da revelação divina era o Filho encarnado, por meio do qual ela deveria ser interpretada. Por isso, a principal ocupação do teólogo e conhecer a Deus, “fé em busca do entendimento”, por meio de “uma mente piedosa”.


O autor mostra ainda que como teólogo, Calvino tinha como uma das questões centrais a cristologia. Nesta matéria o reformador seguia a ortodoxia da igreja até em tão, razão pela qual ele pouco discordava dos conceitos católicos sobre a pessoa do Redentor. Dentre os aspectos abordados por Calvino em seu arcabouço teológico estão “a pessoa de Cristo”, “a obra de Cristo”, e a “natureza e atributos de Deus”. Finalmente, ao autor mostra que a vida de Calvino foi extremamente influenciada pela sua teologia, principalmente pela doutrina da soberania de Deus, manifesta no seu ato providente de governar todas as coisas.


A leitura da obra foi bem produtiva, pois, de maneira rápida e clara foi possível conhecer os principais aspectos da vida deste grande reformador e acima de tudo suas implicações práticas do seu pensamento, na vida igreja reformada contemporânea, além disso, nos ajuda a entender o presente mundo que vivemos e evitar a repetição no futuro dos erros do passado. A grande contribuição da obra é apresentar a vida deste reformador genebrino de maneira clara e concisa, o que a torna uma grande fonte de consulta rápida. Wallace buscou a neutralidade, o que faz dessa obra algo bastante interessante. Apesar de ser reformado e Calvinista ele não nega pontos fracos, os anseios e lutas deste grande da história eclesiástica. E de igual modo não o exalta além da mediada.


Na obra fica claro o propósito era trazer de forma sintética os principais aspectos da vida e obra de João Calvino, e ele faz isso com eficiência e clareza. A obra é indicada para todos aqueles desejam ter um resumo da vida e obra deste grande reformador genebrino. Obra é uma ótima ferramenta para o entendimento da matéria. Ela também traz no final, notas que conduz o leitor aos textos escritos por Calvino e um índice de assunto o que ajuda em uma consulta rápida. Por isso, para todos estudiosos e interessados em conhecer a cosmovisão de Calvino dentro de seu contexto socioeconômico, este é um livro que não pode faltar na biblioteca.


Jailson Santoa
@jailsonsantos

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Jailson Santos

Mestrando em Divindade pelo Centro de pós-graduação Andrew Jumper (Mackenzie - São Paulo)

Bacharel em Teologia pelo Seminário JMC e Universidade Presbiteriana Mackenzie

Pastor auxiliar na Igreja Presbiteriana Aliança em Limeira - SP

Professor de teologia sistemática no SPFB

Imagens de tema por richcano. Tecnologia do Blogger.